Reflexão

Aproveitei a manhã para ler alguns textos de um blog que há tempos não visito, mas sempre que volto encontro textos interessantes.

Estou me referindo ao blog do Fábio Akita, o AkitaOnRails.com. Entre outros textos que li, gostaria de compartilhar dois que achei bem interessantes.

Ambos os textos compartilham de um pensamento que tem me incomodado há algum tempo. Atualmente existe uma enorme pressão sob os jovens recém-formados e sob aqueles que ainda estão em meio à graduação. Ainda é uma dúvida de muitos se a melhor opção é buscar um emprego em uma grande corporação, fazer um concurso público, se juntar a uma startup ou até mesmo iniciar o próprio negócio.

Essa juventude cresceu num mundo que idealizou startups, seus fundadores, e as pessoas que vão trabalhar nelas. Possivelmente muitos dos jovens que estão se graduando já tenha sentido a pressão ou tenha sido incentivado a largar o curso para se juntar ou começar sua própria empresa. O post “[Tradução] Carta para um Jovem Programador Considerando uma Startup” fala um pouco mais sobre o assunto, vale a pena conferir.

Outra coisa que me incomoda bastante e foi bem retratado pelo Fábio Akita é o fato de haver uma onda em que está se criando uma imagem horrível do que chamamos de emprego tradicional. Akita diz o seguinte:

“O efeito colateral mais assustador ainda, é que as “tech startups” e a pseudo-carreira de “empreendedor”, chegam como a salvação daqueles que leram blogs e tweets e posts em Facebook falando como é ‘horrenda’ a vida de um trabalhador numa agência, numa grande empresa, numa corporação. A burocracia, a politicagem, a estrutura hierárquica. Tudo isso foi pintado como que se arranjar um emprego fosse equivalente a andar pelo corredor da morte e como se estar num emprego numa corporação fosse estar sendo diariamente torturado de maneira cruéis”

O texto “[Off-Topic] Tech Startups, superlotação de B2C. Boring“, traz uma abordagem interessante sobre o assunto.

Gostaria de citar três trechos que normalmente não vejo em outros textos que leio pela web, então vale a pena refletir sobre esses pontos de vista:

No segundo texto Akita diz:

“O atalho dos jovens de se criar tech startups copy-cats acreditando cegamente numa promessa inexistente está criando uma geração que desconhece todos os processos que regem este enorme mercado. E algumas coisas são dependentes de tempo”.

E um pouco mais a frente ele complementa:

“Mais do que isso, ao não se ter conhecimento nenhum e com a ilusão que “erros” são bons porque viram aprendizado, estamos esquecendo o óbvio: errar é humano, errar o que já é notório que é errado é burrice. Pura e simplesmente assim”.

Logo em seguida ele da alguns exemplos básicos de erros que são constantemente repetidos por fundadores de startups.

No outro texto Alex Payne diz algo bem interessante que comumente é ignorado:

“Startups são retratados como sendo excitantes, arriscadas, e mesmo alternativas subversivas ao tradicional emprego corporativo. Startups são vistas como mais livres, mais abertas, mais flexíveis. Algumas empresas de fato começam assim, mas algumas entrevistas em startups em estágio avançado torna claro quão rápido elas se ossificam em estruturas que se parecem com as organizações que vieram antes delas”.

Não quero dizer com tudo isso que sou totalmente contra a esse movimento que está acontecendo no mundo inteiro e muito menos, quero desencorajar aqueles que estão sonhando em montar seu próprio negócio. A questão que quero levantar é que muitas vezes somos iludidos por cases fantásticos e acabamos pegando a onda sem considerar detalhes importantes.

E também quero fazer uma critica a imagem que estão se criando do emprego tradicional, as pessoas que optam por seguir carreira em uma grande organização estão sendo discriminadas e vistas como ultrapassadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s